Literatura

12 pequenos bons livros

50 pequenos bons livros” é de longe o conteúdo com mais sucesso no blogue d’ A Biblioterapeuta: conta com quase cinquenta mil acessos!

Pensei naquele conjunto de livros — que li todos — para quem se queixa da falta de tempo para ler ou da falta de paciência para ler obras extensas. Sem contar com isso, a lista feita de livros com duzentas ou menos páginas continua, desde então, a acumular um historial de sucesso.

Felizmente, o filão de pequenos bons livros é inesgotável e também eu vou alternando a leitura de livros mais exigentes em termos de extensão, com textos mais curtos que me proporcionam tanto ou mais prazer que os textos longos. Por isso, decidi acrescentar à lista original mais uma dúzia de sugestões, inspiradas nas muitas leituras que fiz no último par de anos.

Desta vez, junto a cada título encontram recomendações biblioterapêuticas:

Ver o post original 1.348 mais palavras

Anúncios
Literatura

La Financiarización del Capital: Download Gratuito do Livro

Blog Cidadania & Cultura

www.futuroanterior.com.ar

LA FINANCIARIZACIÓN DEL CAPITAL

Estrategias de acumulación de las grandes empresas en Argentina, Brasil, Francia y Estados Unidos.

Martín Schorr y Andrés Wainer (editores)

Prólogo de Pierre Salama

Descarcargate el e-book gratis haciendo click en “descargas” acá: http://www.futuroanterior.com.ar/catalogo/intervenciones/la-financiarizacion-del-capital

Encontralo en formato papel a partir de enero de 2019 en librerías de todo el país (Argentina).

Ver o post original

Literatura

Livro: O discreto charme do intestino – Giulia Enders

Literatura

Resenha conto: A Menor Mulher do Mundo – Clarice Lispector

JuOrosco

Em “A Menor Mulher do Mundo”, o narrador em terceira pessoa nos conta sobre o encontro entre um explorador francês – Marcel Petre e o menor dos seres humanos, uma mulher pigmeia, que ele nomeou de Pequena Flor, cuja vida se dava em uma tribo no Congo.

Nessa obra, Clarice Lispector volta a trabalhar com a alteridade, com nosso olhar sobre o outro e a capacidade de nos colocarmos em seu lugar.

O conto também suscita temas como: a perversidade humana, estranhamento, sadismo, canibalismo e a objetificação do próximo.

O relato sobre o encontro dos personagens sai em uma matéria de jornal e cinco pessoas da classe média carioca interpretam a notícia. As personagens “civilizadas” contemplam a imagem do outro, no caso uma “selvagem”.

“A fotografia de Pequena Flor foi publicada no suplemento colorido dos jornais de domingo, onde coube em tamanho natural. Enrolada em um pano, com a barriga…

Ver o post original 453 mais palavras

Literatura

Araruama O Livro das Raízes – Ian Fraser [Resenha]

A Taverna

Saudações, Viajantes!

O livro que venho indicar a vocês hoje é Araruama – O Livro das Raízes, do autor Ian Fraser. Este livro é continuação do livro Araruama – O Livro das Sementes. Para ler a resenha do livro 1 clique aqui.

Depois do sucesso da primeira campanha no Catarse (financiamento coletivo) com o livro Araruama – O Livro das Sementes, com quase 700 apoiadores (e quase R$ 37.000,00 arrecadados), a saga Araruama voltou ao Catarse para o livro II e mais uma vez ultrapassou a meta inicial, provando que a literatura nacional e o folclore estão cada dia mais ganhando espaço e gosto entre os leitores!

Recebi uma prova antecipada dessa obra para a divulgação enquanto rolava a campanha no Catarse. Este livro fará parte de uma trilogia.

Não há spoiler nesta resenha! Fiquem tranquilos!

CAPA RAIZES TESTE copy.jpg

Ficha Técnica

Nome do livro: Araruama O Livro das Raízes
Autor:…

Ver o post original 379 mais palavras

Literatura

Um livro que vale a pena

BLASFÉMIAS

Vale a pena ler este livro dos professores José Manuel Moreira e André Azevedo Alves: ‘De Salamanca a Coímbra: caminos cruzados de una escuela singular

À venda na Amazon de Espanha…

Ver o post original

Literatura

Abolição e Liberdade – Machado de Assis

Leituras Diversas - Os Melhores Textos Num Só Lugar

(Crônica publicada no jornal Gazeta de Notícias, em 19 de maio de 1888, cinco dias após a assinatura da Lei Áurea)

Bons dias!

Eu pertenço a uma família de profetas après coup, post factum, depois do gato morto, ou como melhor nome tenha em holandês. Por isso digo, e juro, se necessário for, que toda a história desta lei de 13 de maio estava por mim prevista, tanto que na segunda-feira, antes mesmo dos debates, tratei de alforriar um molecote que tinha, pessoa de seus dezoito anos, mais ou menos. Alforriá-lo era nada; entendi que, perdido por mil, perdido por mil e quinhentos, e dei um jantar.

Neste jantar, a que meus amigos deram o nome de banquete, em falta de outro melhor, reuni umas cinco pessoas, conquanto as notícias dissessem trinta e três (anos de Cristo), no intuito de lhe dar um aspecto simbólico.

No golpe do meio (coup…

Ver o post original 512 mais palavras