Literatura

Eça entre a pintura e o cinema

Eça de Queirós

Eça de Queirós não esperou por Zola para, em 1871, na conferência do Casino, fundamentar na pintura as suas teses em favor do realismo literário e do romance como seu género maior, contra a estética do romantismo. No caso, terá falado de Courbet contra Jacques-Louis David, reportando-se a quadros que, certamente, não conhecia de visu. Depois disso, num texto apenas esboçado e parcialmente publicado, Eça voltou à pintura para de novo ilustrar a oposição entre romantismo e realismo:  o romancista deveria agir como o pintor realista, fundando-se na observação e no estudo das coisas e das figuras a representar. E assim, quando se trata de descrever a “menina Virgínia que mora ali  defronte”,  o romancista realista faz isto: em vez de a imaginar, vai vê-la: “Vai ver Virgínia, estuda-lhe a figura, os modos, a voz: – examina qual foi a sua educação; estuda o meio em que ela vive, as…

Ver o post original 455 mais palavras

Literatura

To Kill a Mockingbird

Floresta dos Livros

Alguns livros mudam quem nós somos. Depois de os lermos, nunca mais seremos a mesma pessoa. Pode-se dizer que são formativos, mais do que educacionais. A maioria desses livros são clássicos, porque é preciso um livro excepcionalmente bom para ter esse efeito numa pessoa. Este é um desses livros.

To Kill a Mockingbird é um romance de Harper Lee publicado em 1960. Foi um grande sucesso, premiado com um prémio Pulitzer. Em Portugal o título foi traduzido primeiro como “Não Matem a Cotovia” e depois como “Mataram a Cotovia”, traduções que implicam significados completamente distintos. Não sei porque a escolha dos tradutores nunca caiu sobre a tradução literal “Matar uma Cotovia”, que seria perfeitamente adequada ao significado implícito.

A história é baseada em factos reais que a autora testemunhou quando tinha 10 anos, sendo vagamente autobiográfica, mas ainda assim ficção.

Passada nos anos 30 na cidade de Maycomb…

Ver o post original 387 mais palavras

Literatura

[Livro] Corte de Espinhos e Rosas – Sarah J. Maas

Entre nos Mundos

Sabe aquela indicação de livro que arrebata o seu coração? Pois bem, Corte de Espinhos e Rosas foi exatamente isso.

Olá, tudo bem?

Vamos conversar sobre o primeiro livro dessa trilogia que, meu Deus, ganhou muitos fãs e como estava com o hype lá no alto, fui postergando, até que a Vanessa que trabalha comigo me emprestou os livros. Eu tinha vontade de ler e era tudo isso que bastava.

51AblvcjrJLDá uma conferida na Amazon

Ela roubou uma vida. Agora deve pagar com o coração. 
Nesse misto de A Bela e A Fera e Game of Thrones, Sarah J. Maas cria um universo repleto de ação, intrigas e romance. Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a…

Ver o post original 553 mais palavras

Literatura

[Resenha] Cartas Portuguesas

Aventuras na Leitura

Olá, aventureiros!

Hoje saiu no canal Aventuras na Leitura no Youtube a resenha do grande clássico da literatura portuguesa Cartas Portuguesas, da Sóror Mariana Alcoforado.

Cartas Portuguesas

Autora: Mariana Alcoforado
Editora: L&PM
Páginas: 80
Onde encontrar: https://amzn.to/2VwYNSo

Esta obra é composta por cinco cartas que foram escritas pela religiosa portuguesa Mariana Alcoforado ao marquês de Chamilly, com quem teve um breve romance proibido.

As cartas são extremamente profundas e no vídeo comentei sobre o que mais me chamou a atenção em cada uma delas, bem como sobre as teorias e período literário em que foi publicada. Um clássico do século XVII que indico a todos!

Confira o vídeo:

Ver o post original

Literatura

“Partilhar leituras…até adormecer…”📚💤

Blog da Biblioteca da EB do Caramulo

  O dia 2 de abril foi recheado de boas partilhas…

  No final deste dia, 22 dos nossos alunos do 2º ciclo (5ºC e 6ºD) e duas professoras, Fernanda Pereira e Emília Gonçalves, não foram para casa… Pois é, a escola voltou a ter a presença das suas crianças, durante toda a noite… Andar pelos corredores de pijama e roupão, utilizar esta “casa” num período de tempo diferente do habitual foi, sem dúvida, uma experiência única para quem a vivenciou e será, certamente, memorável para estes jovens. 

  Assim e no âmbito do projeto da turma do 5ºC, “Crescer a Aprender a Partilhar Alegrias Solidárias!”, foi concretizada a atividade “Partilhar leituras… até adormecer…”, através da qual os alunos estiveram na Biblioteca a implementar as seguintes ações: preparar a 4ª emissão de rádio, do projeto “O Som dos Livros...”; cantar músicas; visualizar o filme “A…

Ver o post original 44 mais palavras

Clássico, Cultura, Leitura, Literatura, Obra Prima, Romance

O Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente

O Auto da Barca do Inferno(também chamado de Auto da Moralidade) é uma peça de Gil Vicente, executada pela primeira vez em 1531. Faz parte da “Trilogia das Barcas”, seguida pelo Auto da Barca do Purgatório e pelo Auto da Barca da Glória. Assim como a Divina Comédia de Dante Alighieri, retrata o olhar do… Continuar lendo O Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente