Literatura

Mitologia Liberal em Costumes versus Mitologia Neoliberal em Economia

Blog Cidadania & Cultura

Yuval Noah Harari, no livro “21 lições para o século 21” (São Paulo: Companhia das Letras; 2017), demonstra:  a modernidade não rejeita a pletora de narrativas herdada do passado. E sim, abre um mercado para elas. O humano moderno está livre para experimentá-las todas, escolhendo e combinando a seu gosto.

Algumas pessoas não aguentam tanta liberdade e incerteza. Os movimentos totalitários modernos, como o fascismo, reagiram violentamente contra o mercado de “ideias duvidosas”. Superaram até mesmo religiões tradicionais na exigência de fé absoluta em uma única narrativa.

A maioria das pessoas modernas, no entanto, começou a gostar do mercado livre de crenças. O que você faz quando não sabe qual o sentido da vida nem em qual narrativa acreditar? Você santifica a própria capacidade para escolher. Você está para sempre no papel de consumidor nesse mercado religioso, com a liberdade de escolher o que quiser, examinando os produtos…

Ver o post original 779 mais palavras

Literatura

O que ando a ler

Catarina

.

Um dos primeiros espaços urbanos que visitei ao chegar a São Paulo, em meados de dois mil e dois foi um Sebo… gosto de navegar entre prateleiras cheias, pilhas e mais pilhas de livros. Esses espaços possuem estruturas curiosas que desafiam a gravidade.
E foi em um Sebo que garimpei o livro que estou a ler contra a interpretação, de Susan Sontag… impresso por aqui no outono de 1987 — com tradução de Ana Maria Capovilla e publicado pela L&PM.
A leitura me deixou inquieta… me obrigou a pensar no perigo que reside na interpretação. É fato que ao ler, trago do conteúdo oferecido pelo Autor, tornando-o meu… trazendo para dentro de minha realidade aquele conjunto de informações e a maneira como dissolvo tudo isso… resulta em compreensão ou incompreensão.
Mas, tudo isso depende da minha carga emocional, dos meus níveis de consciência e de como reajo à…

Ver o post original 484 mais palavras

Literatura

Plano do livro “Máquinas de previsão: a economia simples da inteligência artificial”

Blog Cidadania & Cultura

Ajay Agrawal, Joshua Gans e Avi Goldfarb, coautores de “Máquinas de previsão: a economia simples da inteligência artificial” [Prediction Machines: The Simple Economics of Artificial Intelligence], afirmam: você precisa construir fundamentos tecnológicos antes das implicações estratégicas das máquinas de previsão para sua organização se tornarem aparentes. É exatamente assim a estrutura deste livro, construindo uma pirâmide a partir do zero.

Coloca as bases na primeira parte e explica como o aprendizado de máquina melhora a previsão. Passa ao motivo pelo qual esses novos avanços são diferentes das estatísticas aprendidas na escola ou elaboradas por seus analistas. Em seguida, considera um complemento essencial para previsão, dados, especialmente os tipos de dados necessários para fazer boas previsões e como saber se você tem isso. Finalmente, aprofunda-se no modo quando as máquinas de previsão funcionam melhor em relação aos humanos e quando as pessoas e as máquinas podem trabalhar juntas…

Ver o post original 722 mais palavras

Literatura

Resenha – Belo Desastre, Jamie McGuire

Caos da Imaginação

belo desastre

A nova Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade. Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa – e deseja – evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento de Travis pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou…

Ver o post original 1.188 mais palavras

Literatura

Resenha [Livro] As Bruxas | Roald Dahl

Bibliotecária Leitora

Oi pessoal, tudo bem?

Hoje, para encerrar nossa caixinha de Roald Dahl, irei falar sobre o livro mais grossinho, e o que considero “menos infantil” dos quatro.

As Bruxas (WMF Martins Fontes, 2016, 231 p.) irá contar a história do Menino e sua Avó. O Menino vive com sua avozinha (bem velhinha, já com seus 80 e tantos anos), pois perdeu seu pai e sua mãe. Sua avó sempre foi fascinada por bruxas, e sempre esteve atrás da Grã-Bruxa, que é a “chefona” de todas rs.

O Menino acaba por seguir os passos da avó, e também se interessar por essas mulheres tão más. Não pelo mesmo motivo da avó, mas por um pessoal seu: se ele não conseguir dar cabo nessas bruxas, ele e todas as crianças do mundo irão morrer.

Porém, para que o Menino e sua Avó consigam encontrar essas mulheres, terão dificuldades que nunca imaginariam…

Ver o post original 245 mais palavras